Talentosos, perfeitos, bonitos, cheirosos, charmosos e modestos:

quarta-feira, 25 de maio de 2011

'Cafunés'

Quando me faço cafunés eu acelero o tempo,
e me sinto ao enleio de afagos sutis,
revirando meus cabelos qual tapete denso,
relembro o cheiro da rosa e o gosto do anis.

Tudo o que sempre quis foi o ninho de amantes,
e fitar aquele rosto, semblante feliz,
esquecendo o agora, partindo para o antes,
quando as penas não se desgrudavam do pobre perdiz.

Socorro.

Se hoje faço uma preçe, é por desespero,
De reaver distribuídos sorrisos de outrora,
para que possa só doar os dentes que me restam,
e não sentir remorsos ao chegar minha hora.

3 comentários:

Rita Loureiro disse...

que carinho mais bonito,
é beija-flor mesmo : *

Rita Loureiro disse...

lembra aquele dia que você apagou e que fiquei umas horas te fazendo carinho? e você lá...dormindo pra sempre as vezes acordava de mansinho e me olhava com o canto do olho, tão gordo

gabriela ticle disse...

puta que pariu, vou chorar