Talentosos, perfeitos, bonitos, cheirosos, charmosos e modestos:

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Prazer

Prazer,
Que achas de mim?
Sabes que eu,...
Ser amorfo & indígena,
represento cá alguma parte,
Mãe-natureza evocando em mim,
a serpente humana,e assim,
torno-me a ti aberração

-

Ou talvez o amor,
lânguido e nobre?
E tu a morrer de pavor,
de afago:Beijo ou palavra.

-

Pois digo a ti,que sofres:
Coloca pra fora esses bofes!
Ama-te a ti mesmo antes do alheio,
Que com esse reciprocar de ambos,
Todos hão de gozar a desenfreio.


Um comentário:

ritaloureiro disse...

Nada como reconhecer essas verdades-mundos;

:)